Google
 

terça-feira, setembro 15, 2009

Frases poeticas mario quintana-poesia-sonetos

Algumas pérolas do genial poeta gaúcho Mário Quintana :

“A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”
“O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você.”
“Reflexão de Lavoisier ao descobrir que lhe haviam roubado a carteira: nada se perde, tudo muda de dono.”
“Sempre me senti isolado nessas reuniões sociais:o excesso de gente impede de ver as pessoas... “
“Não importa saber se a gente acredita em Deus:o importante é saber se Deus acredita na gente...”
“Esses que puxam conversa sobre se chove ou não chove – não poderão ir para o Céu! Lá faz sempre bom tempo... ”
“O ruim dos filmes de Far West é que os tiroteios acordam a gente no melhor do sono.”
“Se alguém te perguntar o que quiseste dizer com um poema, pergunta-lhe o que Deus quis dizer com este mundo...”
“Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.”



“O milagre
Dias maravilhosos em que os jornais vêm cheios de poesiae do lábio do amigo brotam palavras de eterno encanto
Dias mágicosem que os burgueses espiam, através das vidraças dos escritórios, a graça gratuita das nuvens”


“Esta vida é uma estranha hospedaria,
De onde se parte quase sempre às tontas,
Pois nunca as nossas malas estão prontas,
E a nossa conta nunca está em dia. “


“O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.”
“Cada pessoa pensa como pode...”
“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem. “

“O tempo é a insônia da eternidade.”



“Sentir primeiro, pensar depoisPerdoar primeiro, julgar depoisAmar primeiro, educar depoisEsquecer primeiro, aprender depoisLibertar primeiro, ensinar depoisAlimentar primeiro, cantar depoisPossuir primeiro, contemplar depoisAgir primeiro, julgar depoisNavegar primeiro, aportar depoisViver primeiro, morrer depois... “



Poeminha do Contra

Todos esses que aí estãoatravancando meu caminho,eles passarão...eu passarinho!

A Arte de Ser Bom
Sê bom. Mas ao coração
Prudência e cautela ajunta.
Quem todo de mel se unta,
Os ursos o lamberão.

(assinatura)


O saudoso poeta Mário Quintana nasceu em 30/07/1906 em Alegrete, RS e faleceu em 05/05/1994.

Receba por E-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Agregadores